terça-feira, 10 de agosto de 2010

Atenção: Procura-se bandido perigoso


O tempo vem sendo o maior inimigo do homem. Ele é terrível! Domina qualquer homem de dois metros de altura em segundos. Com ele, ninguém pode. As autoridades de todo o mundo estão atrás deste bandido que ataca a todo o instante. Ele ataca de várias maneiras, o principal crime deste covarde é o afastamento de famílias e amigos. O problema é que ele chega de mansinho e vai dominando todos, sem dó nem piedade. Já está condenado a prisão perpétua, mas ninguém consegue prende-lo.

A última vítima foi o seu João. Aquele senhor muito ocupado lá da Rua 9. Pobre do seu João, ele não merecia um ataque tão covarde como esse. O tempo chegou sem ter dó nem piedade. Seu João não conseguiu atender a vontade de seu filho, o pequeno Zeca. O Zeca,pediu para ir ao cinema com o velho. Foi aí que o tempo se meteu na conversa e afastou o filho alegre com a ideia de ir ao cinema, do pai que estava ocupadíssimo com seu trabalho. Esqueci de contar. O seu João é um mecânico de confiança lá do bairro. Ele sabe mesmo concertar o seu carro em poucos minutos. É só levar o veículo danificado que ele já identifica o problema em segundos. Todos dizem por aqui que é um mecânico de mão cheia. Sem contar ainda, que ele não enrola. Fala verdadeiramente o problema de seu automóvel sem inventar outros problemas.

É por isso que a mecânica do João está sempre lotada. Ele trabalha de domingo a domingo. Durante a semana, fica até as 11 da noite batendo martelo, fazendo retoque e trocando peças danificadas dos veículos. É pra adiantar o trabalho. Com essas horas extras, a garagem esvazia, mas no outro dia ela volta a encher. Todo mundo não tem dúvida, ele é um baita profissional! O que ele não deveria ter feito, era pegar o Tempo de sócio. Seu João não sabia, mas levou para dentro de sua mecânica um tremendo bandido. Ele não só começou mandar no seu João, como também, na sua família.

O Tempo não deixou seu João ir ao cinema com o filho Zeca. O pai falou que era pro filho ir sozinho assistir o lançamento do filme na telona. Na hora de mandar o filho sozinho, seu João nem lembrou que o domingo era de festa na cidade e que o movimento estava intenso. Não se poderia deixar uma criança de oito anos atravessar ruas e ruas na movimentada cidade. O tempo foi mais uma vez o grande vilão. Ao atravessar a última rua o pequeno Zeca foi surpreendido por um veículo em alta velocidade. Zeca não resistiu aos ferimentos e veio a falecer. Desesperado, quando ficou sabendo, João saiu desordenado da mecânica para ver o acontecido. Mas já era tarde. No carro, pequenos danos, se João até poderia deixá-lo novo. Mas para salvar a vida do filho, já não havia mais Tempo para fazer nada.

As autoridades alertam: o tempo é um criminoso muito perigoso. Se você tiver informações avise a polícia mais próxima. Ele continua solto, por aí fazendo vítimas.